PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS
 

 

O CER é uma Entidade que adota a Filosofia Yogue e o Ocultismo Oriental como principais fontes de conhecimentos das Verdades Espirituais.

Tendo por base os ensinamentos de William Walker Atkinson, busca estabelecer a Unidade nos conhecimentos das diversas correntes, sem discriminar fontes, e pratica o desenvolvimento da consciência a respeito das faculdades superiores no homem, bem como do reconhecimento e utilização de suas forças energéticas ( física, mental, psíquica e espiritual ), vinculadas à prática do bem.

Inspirado pelo Eu Superior, cada estudante é responsável por seu próprio desenvolvimento, auxiliado pelos métodos do CER que favorecem uma expansão cada vez maior dessa presença dentro de si. Não temos gurus ou mestres em nossos quadros : sábios de todos os tempos iluminam nossa busca de crescimento.

Fazendo uma analogia Com a respiração: inspiramos, conhecimentos, através de estudos e pesquisas; absorvemos internamente esse material, através da reflexão, meditação ou influência persistente e sutil das verdades superiores, acarretando um afrouxamento dos laços que nos prendem a conceitos e valores retrógrados, descartando-os; e finalmente expiramos uma forma de ser gradualmente melhorada oferecendo ao mundo pensamentos, sentimentos e ações mais elevados.

O desenvolvimento e manifestação da natureza superior de seus estudantes (Mente Espiritual e Espírito) é estimulada através da Vontade capacitada pelo Conhecimento.

Não temos fins lucrativos, todas as iniciativas do CER visam o benefício daqueles que buscam a Verdade.


TESTE DE IDENTIFICAÇÃO

Marque sim ou não nas seguintes afirmativas, depois conte o número de concordâncias e veja em quantos por cento você se identifica com o trabalho do CER:
1) O ser humano tem uma dimensão mental que transcende o seu corpo físico.
Sim
Não
2) Sua dimensão mental pode e deve ser desenvolvida para que ele atinja níveis superiores de aperfeiçoamento e encontre o caminho para contato com sua dimensão espiritual.
Sim
Não
3) Este aperfeiçoamento depende fundamentalmente de seu "esforço pessoal" e não pode ser atribuído ao simples fato de se estar ligado a uma determinada religião, crença, seita, doutrina, sistema filosófico, ou mestre particular.
Sim
Não
4) O desenvolvimento do ser pode ser conquistado através do conhecimento das Verdades Espirituais, pelo estudo sério e perseverante, diminuindo a tendência de aprender "com os erros" e sofrer por eles, e preparando as bases para a obtenção da verdadeira "sabedoria". O estudante alcança a "sabedoria" no Silêncio do seu coração transformando o conhecimento em "forma de ser".
Sim
Não
5) Não nos transformamos repentinamente em seres "iluminados" e "sábios" porque somos devotos de uma determinada religião, nem angariamos o "favoritismo" de determinada entidade, divindade, etc, porque lhes dedicamos nossa devoção. Aquilo que conquistamos no plano espiritual, é fruto do "merecimento" obtido com o aprimoramento individual.
Sim
Não
6) Para obter o conhecimento devemos estar com a mente desperta, desvinculada e livre do apego irracional a concepções que nos foram transmitidas, porque cada indivíduo foi dotado no plano mental de dois sensores: a RAZÃO e a SENSIBILIDADE, para que possa trilhar com independência e equilíbrio o seu caminho, sem precisar se agarrar a crendices, dogmas e superstições, ou ainda, em outro extremo, a se entregar à total incredulidade.
Sim
Não
7) Todas as religiões trazem consigo parte da Grande Verdade Universal e nenhuma delas possui com exclusividade a "única" ou "toda" a Verdade Real. Reconhecer o fio unitivo - a base de Verdade que as liga em sua essência, deve ser uma preocupação do homem livre.
Sim
Não
8) A fé antecede a qualquer religião, ela é a força que move o homem a adorar um ALGO superior a ele mesmo e que o criou. Para exteriorizar seu amor pelo Criador, cada homem busca a forma de adoração mais perfeita que é capaz de conceber, organizando-a em rituais que refletem as raízes culturais de seu povo ou de seu contexto individual e os expressa com sua melhor arte e beleza para celebrar ou homenagear a divindade. O diálogo íntimo, profundo e sereno do homem com o seu interior, na busca da comunhão com a divindade, deve se realizar no Silêncio de cada coração, onde o homem encontra sua real comunhão com Deus. Os rituais são como vestes que encobrem a essência.
Sim
Não
9) O caminho desse desenvolvimento tem como primeiro passo: o conhecimento da natureza superior do indivíduo, para que seu próprio espírito o guie, abrindo os horizontes para que ele possa dominar a sua natureza inferior e construir um NOVO SER dentro de si.
Sim
Não
10) O homem pode fazer-se senhor de si mesmo mergulhando gradualmente no conhecimento de sua verdadeira identidade com toda a VIDA e realizar em si o "Conhece-te", envolvido pela força da Verdade Universal que dirige toda a intenção pura para o caminho de sua realização.
Sim
Não
Os princípios filosóficos e os métodos de trabalho do Círculo de Estudos Ramacháraca estão em parte enunciados nestas afirmativas. Desta forma é possível avaliar o grau de identidade que você tem com o trabalho.