O AUTOR

 

William Walker Atkinson (1862 -1932)

William Walker Atkinson (Iogue Ramacháraca) era figura misteriosa. Nasceu em Baltimore em dezembro de 1862, filho de William C. Atkinson e Emma L. Mittnacht. Da sua infância só é notório que freqüentou a escola pública. Em 1889, com quase 27 anos, casou-se com Margaret Foster Black de quem teve dois filhos. Trabalhou como profissional liberal até o fim de 1895 quando é admitido no fórum da Pensilvânia como advogado. No ano seguinte após uma profunda crise pessoal, se aproximou da escola do Novo Pensamento que preconizava a obtenção da saúde, bem estar e felicidade através do controle e da confiança e mesmo da expectativa no encontro com o princípio divino positivo e benevolente.

Por seguir tal filosofia de pensamento, se transferiu com a família para Chicago, onde continuou sua carreira de advogado. Sua carreira de escritor teve início graças a dois editores do Novo Pensamento: Sydney Flower e Elizabeth Towne que publicaram seus escritos por longos anos, contribuindo ativamente para o seu sucesso. Tendo em vista a quantidade de atividade em comum, Atkinson abriu sua própria escola: a Atkinson School of Mental Science (Escola Atkinson de Ciência Mental), no palácio mesmo da New Thought Publishing Company de Flower. Atkinson adorava usar pseudônimos de acordo com o público ao qual se voltava e com o nome de "Theodore Sheldon" escreveu pela Elizabeth Towne um ensaio, Vim Culture (1913), inspirado na importância de viver uma vida ativa marcada pela autodeterminação. O seu pseudônimo mais famoso foi "Ramacharaca" que utilizou de 1900 a 1912, para publicar livros sobre o hinduísmo até hoje de grande atualidade e importância.

Permanece até agora desconhecida a forma pela qual o autor conseguiu aprofundar a tal ponto o conhecimento e o pensamento sobre a ciência oriental. Ananda, um pesquisador belga, que analisou esta questão (http://users.telenet.be/ananda/ramach.htm), sustenta a hipótese que Atkinson foi discípulo de Baba Bharata, um famoso iogue que visitou o Estados Unidos no início de 1900, que era por sua vez discípulo de um mestre hindu de nome Yogi Ramacharaka. Outra fonte sustenta que o autor se havia recolhido no Oriente para estudar junto ao mestre hindu. Certamente, a única informação confiável é a que transpira diretamente de seus escritos nos quais descreve o percurso filosófico do estudo oriental, acompanhado da prática esotérica aparece empiricamente e aperfeiçoada naquele ano.

Na maior parte dos livros escritos como Ramacháraca evidencia o tema da insistente necessidade do homem apropriar-se do corpo e da saúde, antes de poder proceder em direção a um nível de consciência mais elevada. Este tema encontrado também nos raros textos ocultos trata da erradicação do doença sobre a Terra, ao ponto de em 1906, os recolher em um único texto "A Ciência da Cura Psíquica" (agrupa todas as técnicas terapêuticas por ele registradas). Por quinze anos, de 1900 a 1915, a produção com o pseudônimo Ramacharaka é intensíssima assim como também a que produziu com Atkinson, voltada para as idéias do Novo Pensamento. Em 1908, troca também o modo de escrever e surge um livro sobre o hermetismo, "Caibalion" (Il Kybalion) um dos Três Iniciados, (veja biografia relativa). Provavelmente em 1915 (?) com o pseudônimo de Magus Incognito assina um outro livro sobre a simbologia Rosacruz, "A Doutrina Secreta dos Rosacruzes". Por volta de 1920, Atkinson renegou o grupo do Novo Pensamento que era constituído em torno de seu ensinamento porque tornara-se muito sectário, elemento absolutamente contrário a suas convicções. Transferiu-se para a Califórnia e começou a requisitar os direitos autorais que havia vendido ao editor e amigo do grupo do Novo Pensamento para apropriar-se de seus escritos e de seu conteúdo. Daí em diante assinou os livros só com seu verdadeiro nome e iniciou a estruturação orgânica de seu pensamento. O carro chefe desse período é "Magia Mental, O Segredo do Poder Mental" - "L'Energia mentale: il segreto della magia" (1935), na qual reuniu as sete lições de "The Secret of Mental Magic" e alguns capítulos fundamentais de "Mental Fascination", com um capítulo introdutório e correlação inédita e altamente esclarecedora. O resultado é uma obra orgânica de extraordinária riqueza e intensidade. Morreu em Los Angeles em 22 de novembro de 1932.

Também um duplo cuidado a respeito de sua morte faz parte do mistério que circundou a sua vida. Existe um laudo de morte que evidencia, data e causa (certificado de morte), mas existe também um documento de quatro anos depois no qual se atesta que Atkinson renovou pessoalmente os direitos autorais de alguns de seus livros (certificado de copyright). O autor publicou ainda como Iogue Ramacháraca, a trilogia da saúde: A Ciência da Respiração; Cura Prática pela Água e Hatha Yoga, e o clássico do ocultismo: "A Vida Depois da Morte". Atkinson sempre manteve uma visão positiva, mesmo em um título como este último, plantando uma semente de felicidade que poderá florir na melhor e mais completa criatividade do homem, na certeza de não estar só e de poder existir na plenitude da alma em toda a sua infinita existência.


Biografia - Os Três Iniciados

O primeiro autor de que se tem certeza é William Walker Atkinson (1862 - 1832), (veja-se biografia relativa), advogado americano de Chicago e estudioso de grande fama, que escreveu uma variedade de textos de metafísica com o objetivo de divulgar de maneira clara e não sectária um tema até agora mantido sob o domínio de várias escolas ocultas. Com o pseudônimo de Iogue Ramacháraca, ou Ramacharaka, como é escrito em inglês, publicou uma outra série de volumes sobre a filosofia oriental, que se apresenta de forma compreensível e de fácil acesso ao público ocidental.
O segundo é Paul Foster Case (1884 - 1954), musicista e fundador da ordem cabalística do B.O.T.A. (Builders of the Adytum) o que significa: Construtores do Santuário, de Los Angeles, e que, no ano de 1920, fez parte do grupo da Golden Dawn (Alvorada Dourada) de Nova York. Case é lembrado principalmente por seu estudo sobre o arquétipo do Tarô que utilizou como ponto de partida para o aprofundamento de seu estudo de ocultismo. A expulsão de Case da Golden Dawn por parte de Moina Mathers, a esposa do finado fundador S.L. MacGregor Mathers, criou uma cisão interna na seita, fatal para a coesão do grupo.
O terceiro e mais incerto autor é a escritora teosófica Mabel Collins (1851 - 1927), amiga e discípula de Helena Blavatsky. Atkinson fala também de "uma elevada entidade espiritual" que haveria falado por meio de Collins, assim como Atkinson narra na introdução de um outro famoso livro da autora, "Luz no Caminho".
Alguns estudiosos sustentam que os autores inventaram o nome "Kybalion" porque não é encontrado na tradição hermética, escrita ou oral. A composição do nome parecia composição grega e parece ter sido composto pela associação com Cabala e Cibele. Interessante é a sua numerologia (cálculo cabalístico das letras) efetuada sobre o alfabeto grego, assume o valor de 583 que significa: "Celato tra i celati" (atributo da sephiroth Kether), "Corpo nascosto" ou ainda "Eremita" e "Liga de ouro e de prata". O Caibalion é um texto de rara beleza no qual são ilustrados os sete princípios herméticos e alguns deles assumem correlação, explicando o princípio da unidade do universo que se funde em uma forma de vida, tanto em cima como embaixo.

Certificado de morte

Dados relevantes:

Certificate nº 8930
Local do registro: 864
Lugar morte: Distrito nº 1904, cidade de Pasadena, Los Angeles, Califórnia.

Dados pessoais:
Nome: William Walker Atkinson
Endereço: Rua East Del Mar, 873
Data morte: 22/11/1932
Sexo: masculino
Cor: branca
Estado civil: casado
Esposa: Margaret C. Atkinson
Data nascimento: 5/12/1862
Idade: 69ª, 11 meses, 17 dias
Profissão: escritor
Apresentação doença: 06/1930
Ocupação: autor por 32 anos
Filiação: William C. Atkinson - nascido: Baltimore, Maryland e
Emma L.Mittnacht - nascida em Arlington, Maryland.
Residiu 2 anos no distrito onde morreu e 9 anos na Califórnia

Dados da morte:
Atendido de 31/10 a 22/11/1932
Foi visto pelo médico
Hora da morte: 22:30
Início da doença: 3 anos atrás
Causas da morte por ordem de importância:
Arteriosclerose (início 3 anos); Embolia Cerebral (23/12/1931); Dilatação Cardíaca (31/10/1932)
Não fez autópsia
Médico: Henry M. Gey
Residência: 65, No Medison Ave
Certidão Óbito preenchida por J.D. Dunshfe MD em 25/11/1932
Informante: W.C. Atkinson que reside no mesmo endereço
Licença para cremação: mº 17 em Mt. View Crematory em 25/11/1932
assinado por C.K. Warrem
Funeral: Ives & Warren Co. - 100 N Hill Ave, Pasadena
Certifica que a certidão de óbito é verídica: Conny B. McCormack
Registro de 12 de abril de 1999 nº 19-796262